20090829

Um tapa na cara da sociedade

A maior parte do que poderia ser salivado sobre o disco de estreia de Mayer Hawthorne já foi derramada pelos filezinhos servidos de entrada. O cara é bom mesmo. Compôs, tocou, cantou e produziu praticamente tudo em A Strange Arrangement, que de estranho não tem nada – a menos que o mesmo mundo que aclamou Obama não esteja preparado para dar confiança a um caucasiano que não era nem nascido quando os afrodescendentes incorporados em sua música afiançavam o pop. Mas pode acreditar: essa alma toda (incluindo o solo de guitarra) é do gurizão ali da capa.

MAYER HAWTHORNE, Green Eyed Love

Um comentário:

Dani Pacheco disse...

Delícia de som, hein?!?!?! Gostei, vou procurar outras. Thanks.